Procurar textos
 
 

 

 

 







Maria Estela Guedes
Macroscincus coctei, segunda referência

De acordo com Bocage, o primeiro colector de indivíduos de Macroscincus coctei, no ilhéu Branco (Cabo Verde), foi João da Silva Feijó, discípulo de Domingos Vandelli. Um crânio e uma pele montada decerto permanecem conservados no Museu de História Natural de Paris.

Bocage sabia que Feijó tinha enviado exemplares para o Gabinete da Ajuda, em 1784, porque no Arquivo histórico do Museu Bocage (Lisboa) existe uma guia de remessa de objectos de Cabo Verde para a Ajuda, na qual Feijó refere "3 lagartos". Esta é a primeira referência que se conhece à célebre espécie extinta.

A minha nota tem por fim dar conta de uma segunda citação, em manuscrito pertencente ao Arquivo Histórico Ultramarino (Lisboa). Trata-se de uma carta de Feijó para o ministro Martinho de Mello e Castro, datada da ilha do Fogo, 4 de Agosto de 1786, em que o naturalista fala das suas observações vulcanológicas da recente erupção (veja Guedes & Arruda), e de outros assuntos, incluídos os sáurios. Diz ele que tenciona visitar as ilhas de Barlavento, e fazer colheitas nelas. Note-se que, ao referir as Desertas, só conta duas. As Desertas são 3: ilhéus Branco e Raso e ilha de Santa Luzia:

“Depois visitarei as ilhas de Barlavento, onde farei toda a diligência de remeter a V.Exª uma completa colecção de peixes, e os lagartos esquisitos, e pássaros das duas desertas”. João da Silva Feijó (AHU. Caixa 43. Doc. 53-A).

Maria Estela Guedes
Odivelas, 14.06.2008

 

Macroscincus coctei (em J.V. Barboza du Bocage)

Referências

BOCAGE, J.V.B. (1873) - Note sur l' habitat de l' Euprepes coctei Dum. et Bibr.. Proceedings of the Zoological Society of London: 703-704.

BOCAGE, J.V.B. (1873) - Sur l' habitat et les caractères zoologiques du "Macroscincus coctei" ("Euprepes coctei " Dum. et Bibr.). J. Sci. math., phys. nat., 4 (16): 295-306.

BOCAGE, J.V.B. (1874) - Notice sur l' habitat et les caractères du Macroscincus coctei (Euprepes coctei Duméril & Bibron). Journal de Zoologie, Paris, 3: 1-15. Mesmo trabalho que o anterior, com uma estampa do crânio estudado por Cuvier.

FEIJÓ, João da Silva (1786) – Carta da Ilha do Fogo, 4 de Agosto de 1786, para Martinho de Mello e Castro. Arquivo Histórico Ultramarino. AHU. Caixa 43. Doc. 53-A. Anexos à memória sobre a nova erupção.

GUEDES (1990) - Memórias do lagarto caboverdiano (Macroscincus coctei). O Escritor, Revista da Associação Portuguesa de Escritores. Nova Série, 1, s/d (Dep. legal 1990).
In: http://triplov.com/cabo_verde/coctei/

GUEDES, Maria Estela & ARRUDA, Luís (2000) - João da Silva Feijó, naturalista brasileiro em Cabo Verde. In: As Ilhas e o Brasil. Região Autónoma da Madeira, pp: 509-524. Em linha:
http://triplov.com/hist_fil_ciencia/feijo/feijo1.html and following pages.

Maria Estela Guedes. Membro da Associação Portuguesa de Escritores, da secção portuguesa da Associação Internacional de Críticos Literários, do Centro Interdisciplinar da Universidade de Lisboa e do Instituto São Tomás de Aquino. Directora do TriploV. Alguns livros publicados: Herberto Helder, Poeta Obscuro; Eco/Pedras Rolantes; Crime no Museu de Philosophia Natural; Mário de Sá-Carneiro; A_maar_gato; Ofício das Trevas; À la Carbonara; Tríptico a solo. Espectáculos levados à cena: O Lagarto do Âmbar (Fundação Calouste Gulbenkian, 1987); A Boba (Teatro Experimental de Cascais, 2008).
   
   

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano