José Verdasca dos Santos. Licenciado em Ciências Militares pela Academia Militar de Lisboa; em língua e cultura francesas pela Alliance Française; licenciado e pós-graduado em administração/gestão de empresas pela Universidade Mackenzie de São Paulo. Membro do Parlamento Mundial para Segurança e Paz (Itália), de dez academias brasileiras, da Sociedade de Geografia de Lisboa; diretor de relações internacionais das Faculdades Panamericanas e da Associação Alagoana de Imprensa. Condecorado pelo Parlamento de São Paulo com a "Honra ao Mérito" duas vezes e pela Câmara Municipal de São Paulo com "Laurea de Gratidão" além de cerca de vinte outras láureas acadêmicas. Tem oito livros publicados, além de artigos em revistas de cultura, poemas e centenas de outros na imprensa francesa, sul africana, brasileira e portuguesa. Presidente da Ordem Nacional de Escritores (Brasil).
Ode às mães

Na multidão enxergo a MULHER

     Porte digno  da  MATERNIDADE

          Sua  aura,  esteja  onde  estiver

               É   ícone   da   FRATERNIDADE

 

                         Na multidão enxergo a MULHER

                              Tem   o   rosto   da   SIMPLICIDADE

                                    Sua  postura  é  a  de  quem  quer

                                         No seu  lar  impor  TRANQUILIDADE

 

                                                    Na multidão enxergo a MULHER

                                                         Que  tem  o  sorriso  da  BONDADE

                                                               Sorriso  símbolo,   se   ela  quiser

                                                                     De grande MÃE da HUMANIDADE

 

                                                             Homem e mulher, frutos deste chão

                                                                   Mas só a mulher pode procriar

                                                              Companheiros de luta e d`ilusão

                                                          Mas só a mulher ama POR amar

 

                                                 Ambos têm um grande coração

                                             Mas só a mulher sabe perdoar

                                         No homem sobressai o cidadão

                                     Para a mulher temos um altar

 

São Paulo, 14 de maio, Dia das Mães

José Verdasca

 

 

 

 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano