NICOLAU SAIÃO
Carbajal
A gente podia

combinar isto de antemão. Eu dizia:

coloca neste ponto uma pedra. E tu punhas

o sinal azul de um enorme jardim.

Depois eu dizia: aqui faz falta

o som de um apito. E tu desenhavas

três crianças desesperadas. A seguir

eu adormecia. E quando acordava

tudo estava terrivelmente silencioso

 

Na porta, que se tornara transparente

estava pregado um papel amarfanhado.

Nele, estranhos riscos como feitos por garras.

 

Então aparecia de repente um anjo maneta

- que desatava a rir e de súbito se esfumava.

 

E sem sabermos como, era de novo manhã.

 

NS

 
 

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano