NICOLAU SAIÃO

COGUMELOS LUSITANOS

De acordo com os órgãos de informação que inda mexem noticiaram, o Senhor chefe da ASAE garantiu, depois de ter numa primeira fase alegado desconhecimento, que o documento em que eram estabelecidas quotas de procedimento interno a cumprir (tantas detenções, tantas autuações, tantas apreensões...) afinal era só uma espécie de memorando...

  Num desses órgãos (Portugal Diário) escrevi – porque, apesar de já andar com um certo medinho não consigo calar-me (mania ou hábito pouco saudável que ganhei aquando da ditadura passada) - o texto que aqui vos deixo neste sábado alentejano chuvoso:

"COGUMELOS LUSITANOS

 

Esperar-se que este governo demita o chefe da ASAE é o mesmo que esperar que o betão dê cogumelos. Ou que os pinheiros dêem tangerinas.

Portugal, infelizmente, vive já numa fase cripto-autoritária, que só ainda não passou a autoritária expressa porque a Europa ainda por aqui anda.

A todos os momentos, ora aqui ora ali, se sente que o pudor já abandonou o nosso executivo.

Vive-se numa verdadeira navegação à vista: discreta censura, discretos ataques à liberdade de expressão, utilização do sistema judicial e do medo que este, por ser remanchado e desqualificado provoca, enfim: Portugal no seu melhor.

Este senhor da ASAE, num país a sério, não só seria demitido como sujeito a inquérito formal interno e, muito provávelmente, externo através dos mecanismos de Direito em uso numa sociedade civilizada.

Em Portugal é pura utopia esperar tal coisa.

Eis um dos motivos porque já sinto tristeza por ser português. Vergonha sinto há muito mais tempo."

ns
 
 

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano