NICOLAU SAIÃO

A penitencia

    Já por várias vezes, em artigos algo vivazes, tenho tecido críticas ao homem que Deus propiciou que fôsse nosso actual primeiro-ministro.

  Deixei mesmo escapar, aqui e além, a ideia de que o creio - mais que incompetente, isso seria o menos... já estamos habituados a esses disfrutes - arrogante, maldoso, ligeiramente peralvilho e trapaceiro politicamente.

  Mas como sou, creio, no fundo um patriota e um sujeito afinal boa-boca (fora os arroubos de temperamento cidadão) venho hoje - com muito gosto e alegria! - dar a mão à palmatória. Ou seja - fazer a penitencia. Irei ainda a tempo de ser perdoado?

  Foi através do "Portugal Diário" que lavei a minha pequena hostilidade, em texto que vos dou já a seguir:

O MEU VOLTE-FACE...

Muitas pessoas, e cada vez mais, têm dito - saiba-se lá com que aleivosas intenções! - que o político que ora temos como primeiro-ministro é um mentiroso.

Discordo frontalmente! Agora discordo frontalmente!

E discordo porque ouvi as declarações do senhor em causa a um periódico, ou uma catrefa deles: "A vencer o NÃO na Irlanda, isso seria muito mau para a minha carreira política...".

Quere-se maior exemplo de sinceridade?

O brioso Engº Sócrates mostrou que é um homem verdadeiro e, até, muito humano: posto ante o terramoto que se perspectiva por aí venha, afivela uma preocupação legítima e sã, mostrando ao mesmo tempo que tem auto-estima!...

É destes homens que a Europa precisa!

(Embora alguns malandrecos digam e jurem a pés juntos que nem Portugal precisa deles...).

Mas isso já é outra história, como o Zé Povinho gosta de dizer...


NS

 

Nicolau Saião. Nascido em 1946 em Monforte do Alentejo (Portalegre). Poeta, pintor, publicista e actor/declamador. Tem colaboração diversa em revistas e publicações como "águas furtadas", "DiVersos", "Bíblia", "Bicicleta", "Elvas-Caia", "Abril em Maio", "Saudade", "365", "Os arquivos de Renato Suttana", "Imagoluce", "Judo e Poesia", “Colédoco”... Autor de "Os objectos inquietantes", "Flauta de Pan", "Os olhares perdidos" (poesia),"Passagem de nível" (teatro), "Os labirintos do real - relance sobre a literatura policial" . É membro honorário da Confraria dos Vinhos de Felgueiras. Até se aposentar recentemente, foi o responsável pelo "Centro de Estudos José Régio"(CMP). Vive em Portalegre.

 
 

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano